Loading. Please wait...

garota baunilha

abre-los-ojos

ela parecia chorosa, infeliz. uma loira gelada, devia ser a garota mais triste que já segurou um martíni, uma taça de vinho, um cigarro, um canivete, uma cartela de comprimidos. são sempre garotas, e especialmente bobas. uma hora descobrem que podem fazer o que quiserem na vida, e vão fazer. mas sempre terá aquela coisa capaz de derrubá-las, como se caíssem de uma ponte a 120 km por hora: o amor; amargo e doce.

depois disso aprendem que para deixar a felicidade entrar é preciso revistá-la de cima a baixo. aprendem, mas não o fazem. vêem a morte na cara, a vida passar diante dos olhos, mas quando encontram alguém insistem em fechar os olhos e arriscar mesmo assim. é que existe neste mundo algumas pessoas pelas quais vale a pena morrer. você é uma delas.

sem o amargo, o doce não é tão doce. e do amargo aquela garota já provou bastante, acredite. ela é o que restou do rock’n’roll: uma guitarra quebrada atrás do vidro, pendurada na parede de um cara qualquer;  uma mulher nua acordando no dia seguinte na casa de um estranho. surpreso? a sua surpresa me surpreende.

ela gosta da sua vida, sempre gostou. mas ela tem a sua própria vida também, e você não pode tê-la. o que você queria? você não conhece a dor de voltar para casa sozinho, você era um desses caras que passaria a vida fazendo snowboard sem nenhum objetivo. até que sorriu para ela, e em cinco minutos tudo o que você conhecia mudou. o seu sorriso foi a ruína dela.

ela se apaixonou cegamente. e você gosta de adiar o prazer, ser casual. para uma noite, tarde ou manhã, tempos depois, talvez, você sabe… quem sabe. mas não deveria contar com o futuro, o tempo é seu inimigo e ele está ganhando. cada minuto que passa é uma chance de mudar tudo, e o que você está fazendo?

você a trata dessa forma, debochando e transformando os sonhos dela em piadas de mal gosto. você é um idiota que ainda vai acordar para realidade. mesmo que seja em outra vida, quando vocês dois forem gatos. e ela te espera, porque até você concorda, formavam um ótimo casal.

o que é felicidade para você?

ela acreditou em você pelo que você era, e você acreditou que merecia tudo aquilo. até que você a jogou daquela ponte e acordou deste sonho maluco. amor; amargo e doce. são as pequenas coisas. como um sabor de sorvete, ou a bebida que se segura. não há nada mais importante que as pequenas coisas.

ela sente a sua falta, nunca se recuperou. de alguma forma era a que mais te conhecia. e como você, jamais esqueceu daquela noite em que o amor verdadeiro parecia possível. você já se foi, congelado no tempo. e aquela garota, ao cair das suas mãos, morreu. mas não importa, isto é um mero detalhe. você ainda a ama.

abra os olhos: a vida é curta demais para escolher sempre baunilha. o doce só é tão doce quando se conhece o amargo.

ela parecia sorridente, alegre. uma morena quente, devia ser a mulher mais feliz a segurar uma dose de uísque […]

tempos depois ele diria que quando conheceu esta mulher, pôde ver a vida passar diante de seus olhos. e ele soube, naquele momento, que por ela valia a pena morrer.

* esse texto é um recorte dos melhores diálogos do filme Vanilla Sky, na mesma ordem em que aparecem no filme.

Share it on your social network:

Or you can just copy and share this url
Related Posts